29 abril 2019

Onde baixar vídeos gratuitos e alguns olhares sobre autoria na Internet

Link do vídeo em domínio público: https://www.pond5.com/pt/stock-footage/44576407/teacher-singing-song-smokey-bear-students-school.html

Já chegaram a me perguntar onde eu baixava os vídeos que utilizo nos projetos da Pipa. A mesma pergunta já aconteceu com as fotos. Sempre respondia que cerca de 80% das fotos e vídeos que uso sou eu mesma que produzo e gravo.

Aos poucos fui parando de explicar que era muito melhor (e mais divertido) produzir seus próprios trechos de vídeo (footage em inglês). Obviamente as condições para que esse trabalho seja realizado nem sempre são favoráveis e às vezes é necessário recorrer a bancos de imagem mesmo. Assim, quando essa pergunta surge, sempre faço questão de indicar bancos de imagem, muitos com boas opções para uso gratuito.

Contribuo em alguns deles com conteúdo gratuito também. Se uso material gratuito de outros produtores acho muito válido poder contribuir para a manutenção da rede. Vale ressaltar que uso gratuito não significa que o material passa a ser seu. Você pode usar em seus projetos, inclusive comerciais, mas a maioria dos autores pede e agradece se você creditar as imagens de forma correta. Isso pode acontecer ao final do projeto ou na descrição para os casos de vídeos postados no YouTube ou Instagram. Na verdade coloque onde você puder, o importante é dar o crédito.


Galeria com algumas das  imagens que disponibilizo em bancos de imagem, sejam elas gratuitas ou não.


Aqui eu abro um novo parágrafo só pra falar sobre créditos e autoria. Há quem acredite que todo material digital "disponível" na web não tenha autoria. Há até quem diga que uma vez estando na Internet é de todo mundo. Isso é uma grande confusão. Todo conteúdo digital possui autoria. Todo produtor de conteúdo digital faz questão de assinar o seu trabalho e quando disponibiliza gratuitamente, geralmente pede que o crédito seja dado. É a retribuição mínima pelo esforço dedicado de quem teve uma ideia de imagem, saiu em busca ou montou uma cena, capturou com seu equipamento, editou e disponibilizou na Internet pra você. Esse crédito deve ser atribuído ao autor e não ao ambiente. Isso significa que créditos como "Imagens: Internet" ou "Foto: Flickr" não estão corretos e até demonstram uma certa falta de respeito com o autor. Existe autoria na Internet e uma busca correta vai revelar o nome do fotógrafo ou do videomaker a você. Essa semana esbarrei nesse vídeo da Capes que traz imagens que não saberemos de quem são porque decidiram dar crédito como "Imagens: Internet". Esperava mais de um órgão que lida diariamente com a pesquisa e a ciência do país. Isso é bastante desanimador para quem disponibiliza material gratuito na Internet.

Esse texto nem era pra ser sobre reclames, mas eles sempre acontecem... Na verdade eu vim aqui para listar os bancos de imagens que uso e oferecem opções de trechos de vídeo gratuitos que podem ser usados em projetos, desde que sejam atribuídos créditos ao autor. Se desejar você pode atribuir créditos ao autor e ao website, mas nunca somente ao website.


Tela de download do website: https://mixkit.co/

Todos esses bancos possuem opções gratuitas e/ou pagas. É importante lembrar de acionar os filtros de busca para vídeos gratuitos e ficar ligado na etiqueta free que geralmente acompanha os conteúdos. Não são acervos enormes como os de conteúdo pago, mas ajudam bastante quando você não tem tempo ou condições adequadas para produzir seus próprios vídeos. Nem sempre o download é simplificado, mas não desista. Sugiro que sempre faça o cadastro no site para favoritar o que gosta e realizar o download. Às vezes é necessário adicionar ao carrinho, mesmo que o vídeo seja gratuito. Tenha em mente também que é um trabalho com vídeos: websites e arquivos pesados que demandam tempo para download, boa conexão, além de espaço em HD para salvá-los. Segue a lista:




Lembrando que bancos de imagem são negócios, mesmo que sejam mantidos de forma colaborativa. Assim, é possível que no futuro alguns desses bancos deixem de existir.

Espero ter ajudado com as indicações.
Abraços e até a próxima.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Que tal comentar?